A Revolução dos Micro-Momentos. Entendendo o Comportamento do Consumidor.

25-08-2015

Eye4tech IoT Internet of Things Beacon iBeacon Arduino

Uso do smartphone para acesso à internet cresce 112% no Brasil

O "boom" das vendas de smartphones no Brasil nos últimos anos já muda o comportamento dos brasileiros na hora de acessar a Internet, aponta uma nova pesquisa do Google chamada Micro-momentos – Entendendo o Comportamento do Consumidor.

Segundo a gigante de buscas, o país registrou um aumento de 112% na participação dos smartphones no acesso à Internet no último ano. Isso é explicado, em parte, pelo fato de que em 2010 o Brasil tinha apenas 10 milhões de smartphones. Esse número disparou para 93 milhões de celulares inteligentes em 2015.

Apesar de ter crescido apenas 8% no primeiro semestre de 2015, a venda de smartphones vem de anos muitos bons no mercado brasileiro – em 2014, por exemplo, a consultoria IDC registrou um aumento de 55% na comercialização de celulares desse tipo.

Aliado nas compras. Segundo pesquisa do Google, celulares inteligentes também viraram aliados dos usuários na hora de fazer compras em sites e lojas físicas.

Além de ter virado um meio para fazer compras online, já que o Google registrou um aumento de 74% nas taxas de conversão (quando as pessoas efetivam uma transação) em smartphones por aqui nos últimos anos, os celulares inteligentes também já são um aliado dos consumidores na hora de comprar um produto em uma loja física.

Isso porque, de acordo com o Google, 74% dos usuários de smartphones afirmam que utilizam seus celulares enquanto estão em uma loja decidindo qual produto comprar.

O levantamento ainda aponta que 80% dos entrevistados usam smartphones para obter informações sobre um determinado produto.

Visitas mais curtas

No entanto, o Google registrou uma queda de 9% no tempo médio gasto por visitas na Internet. Com isso, o período online em um site caiu de 4 minutos e meio para 4 minutos entre os usuários do país.

Pesquisa

Vale destacar que a nova pesquisa do Google foi realizada entre junho e agosto de 2015 e entrevistou mais de 1200 usuários de smartphones com idade entre 14 e 54 anos das classes A, B e C das regiões Sul, Sudeste, Nordeste e Centro-Oeste.

Fonte: computerworld - por Luiz Mazetto

Download da pesquisa.